segunda-feira, 12 de março de 2012

OBSTRUÇÃO MECANICA DO INTESTINO

Obstrução mecânica do intestino


A obstrução mecânica do intestino é a presença dum bloqueio que dificulta gravemente o trânsito do seu conteúdo ou que o impede por completo.
Uma obstrução pode ocorrer em qualquer segmento do intestino. A parte acima da obstrução continua a funcionar. À medida que se vai enchendo de alimentos, de líquido e de secreções digestivas e de gases, vai-se dilatando progressivamente (como uma mangueira feita de borracha mole).
Em recém-nascidos e lactentes, a obstrução intestinal costuma ser causada por uma deficiência congénita (Ver secção 22, capítulo 242), por uma massa dura de conteúdo intestinal (mecónio) ou por uma torção do próprio intestino (volvo).
Nos adultos, a obstrução do duodeno pode dever-se a um cancro do pâncreas, à cicatrização duma úlcera ou ao desenvolvimento de cicatrizes por uma intervenção cirúrgica anterior ou por uma doença de Crohn, bem como por aderências, em que uma faixa fibrosa de tecido conjuntivo bloqueia o intestino. Também pode ser provocada uma obstrução quando parte do intestino se dilata através duma abertura anormal (hérnia), como pode ser uma área de debilidade nos músculos do abdómen, onde fica bloqueado. Em casos mais raros, a obstrução pode ser devida a um cálculo biliar, a uma massa de alimentos por digerir ou a um conjunto de vermes.
No intestino grosso, o cancro é a causa mais frequente de obstrução. Uma ansa cólica torcida ou uma massa de fezes endurecidas (compactação fecal) também podem provocar uma obstrução.
Se uma obstrução interromper o fornecimento de sangue ao intestino, a perturbação é conhecida como estrangulamento. O estrangulamento ocorre em cerca de 25 % dos casos de obstrução intestinal.
Geralmente e causado pelo bloqueamento de parte do intestino numa abertura anormal (hérnia estrangulada), pela torção duma ansa do intestino (volvo) ou pela introdução duma ansa dento de outra (intussuscepção). Num prazo tão curto como o de 6 horas pode desenvolver-se a gangrena. Esta implica a morte da parede intestinal, o que normalmente provoca uma perfuração, a qual conduz a uma inflamação do revestimento da cavidade abdominal (peritonite) e infecção. Sem tratamento, a pessoa afectada morre.
Até mesmo sem chegar ao estrangulamento, a porção intestinal acima da obstrução dilata-se e o revestimento mucoso incha e inflama-se. Se este problema não for tratado, o intestino pode perfurar-se e o seu conteúdo é vertido para a cavidade abdominal, provocando inflamação e infecção da mesma.
Câncer do cólon
Obstrução da passagem do conteúdo intestinal
Sintomas e diagnóstico
Os sintomas duma obstrução intestinal consistem em cólicas dolorosas juntamente com uma distensão do abdómen. A dor pode tornar-se muito intensa e constante. Os vómitos, que são habituais, começam posteriormente no caso duma obstrução do intestino grosso, mais do que na do intestino delgado. A obstrução completa provoca obstipação grave, enquanto a parcial pode causar diarreia. A febre é frequente e particularmente provável se a parede intestinal se perfurar. A perfuração pode conduzir rapidamente a uma inflamação grave e a uma infecção, acabando por provocar um quadro de choque.
O médico examina o abdómen em busca de zonas dolorosas e deformações da parede ou massas. Os sons abdominais normais (ruídos intestinais), que se ouvem através dum fonendoscópio, podem estar aumentados e ser muito agudos, ou então não se ouvirem. Se a perfuração tiver provocado peritonite, o paciente sentirá dor com a pressão do abdómen, que aumenta quando o médico afasta subitamente a mão (sinal de descompressão positivo).
A radiologia pode mostrar ansas intestinais dilatadas que indicam a localização da obstrução. Também pode mostrar ar à volta do intestino e na cavidade abdominal, o qual constitui um sinal de perfuração.
Tratamento
Qualquer pessoa com uma obstrução intestinal é hospitalizada. Normalmente, é introduzida uma sonda comprida e estreita pelo nariz até alcançar o estômago ou o intestino, que se liga a um sistema de aspiração para eliminar o material acumulado acima da obstrução. São administrados líquidos e electrólitos por via endovenosa (sódio e potássio), com o fim de repor a água e os sais perdidos pelos vómitos e pela diarreia.
Por vezes, uma obstrução resolve-se por si própria sem outro tratamento, sobretudo se for devida à presença de aderências. Para tratar de algumas perturbações como a torção dum segmento da parte baixa do cólon, pode introduzir-se um endoscópio através do ânus ou um clister com papa de bário, o que faz com que a referida porção do intestino se insufle e a obstrução seja resolvida pela pressão exercida. No entanto, o mais habitual é fazer uma intervenção cirúrgica quanto antes. Durante a mesma, o segmento bloqueado do intestino pode ser extirpado e as duas extremidades livres podem ser unidas de novo.
Causas do estrangulamento intestinal
O estrangulamento (obstrução da chegada do sangue ao intestino) resulta normalmente duma das três causas expostas.
                                                               somos filiado a ABRASO

Nenhum comentário:

Postar um comentário